Mesa de Centro Fita K7 ? Para reviver a História   A fita k7 foi um marco no mundo do áudio em meados de 1965, possibilitando a gravação e a reprodução do som. Febre na década de 1980 no Brasil, um som analógico e natural era considerado uma relíquia. As pessoas passavam horas ouvindo rádio com a fita já inserida e os dedos no botão ?REC?. Foi um método alternativo e mais barato de consumir música. Músicos, DJs, escolas de danças, entre outros, usavam a fita k7 para reproduzir suas músicas favor
Verito
Product ID: 134
New In stock
Mesa de centro Retrô Fita K7  Faroeste Cabloco

Mesa de centro Retrô Fita K7 Faroeste Cabloco

Lançamento

Marca: Verito Referência: 11


Por:
R$ 1.899,00

R$ 1.709,10 à vista com desconto Boleto - Yapay
ou 10x de R$ 189,90 Sem juros
Simulador de Frete
- Calcular frete

Mesa de Centro Fita K7 – Para reviver a História

A fita k7 foi um marco no mundo do áudio em meados de 1965, possibilitando a gravação e a reprodução do som.

Febre na década de 1980 no Brasil, um som analógico e natural era considerado uma relíquia.

As pessoas passavam horas ouvindo rádio com a fita já inserida e os dedos no botão ‘REC’.

Foi um método alternativo e mais barato de consumir música.

Músicos, DJs, escolas de danças, entre outros, usavam a fita k7 para reproduzir suas músicas favoritas e poder voltar várias vezes para ouvir novamente, em meio a chiados de originalidade.

As fitas k7 se tornaram itens de coleção pelo público entusiasta com seus títulos inéditos.

Pensando nisso a marca Verito, desenvolveu a mesa de centro modelo fita k7, para reviver as boas lembranças desta época e também despertar a curiosidade em quem não conheceu sua história.

Design rico em detalhes retrô e moderno ao mesmo tempo, esta peça renovará sua decoração.

Sua estrutura confeccionada em madeira MDF é revestida com pintura automotiva, que garante maior resistência e brilho ao seu móvel.

Os pezinhos são arredondados e da mesma cor do móvel, seu design é exclusivo e seu ângulo de instalação acompanha as tendências que vem ganhando espaços em vitrines estrangeiras em todo o mundo da decoração, além disso conta com uma sapata regulável para um fino ajuste de altura do móvel.

Sua superfície tem detalhes incríveis, tais como: acabamento liso, tampo de vidro temperado de 6 mm, seu tema favorito impresso e dois portas petiscos em inox.

Possui também uma gaveta com corrediças telescópica.

Sem dúvida um produto com design exclusivo, projetado para ser o centro das atenções de espaços como: sala de estar, estúdios musicais, mesa para autógrafos de artistas em camarins, escritórios, bares, redes de hotelaria, barbearias, ambientes finos, etc...

Dimensões da Mesa
Altura da mesa montada com os pezinhos - 0,43 m
Largura: 1,03 m
Profundidade: 0,66 m
 

 

 Um pouco da História do k7.

 

Apesar da baixa qualidade sonora, geralmente com 60 minutos de duração (já existiam versões de 45 e 90 minutos), o lançamento das fitas cassetes foi uma grande revolução, por difundir a possibilidade de gravar e reproduzir som.

O vinil era mais caro, além de mais difícil de transportar, e existia uma grande dificuldade para gravar ou copiar.

Por estes motivos e outros, as fitas cassetes nos deram mais liberdade para sair por aí e ouvir nossas canções favoritas onde bem entendêssemos.

E apesar dos primeiros gravadores com áudio da Phillips já serem portáteis, foi a Sony, com sua invenção do "Walkman", no final dos anos 70, que mais contribuiu para essa explosão do som individual.

Seu declínio aconteceu já no final da década de 80 e as vendas acabaram sendo superadas pelos CD's nos anos 90.

Mas em 2001 os cassetes virgens ainda eram produzidos.

Extintas do mercado tradicional, hoje as fitas cassetes saíram de cena e ganharam um ar retrô, virando inclusive item de colecionador.

E apesar de serem mais difíceis de encontrar na versão virgem, as velhas fitas cassetes tem se tornado um item cultuado e conquistando novas bandas independentes.

Nos Eua, esse movimento foi nomeado de "Cassete Culture" e em um artigo para o site Rizhome, a escritora Ceci Moss diz ter identificado em torno de 101 selos que lançam fitas cassetes atualmente.

Bandas conhecidas como Pearl Jam, Foo Fighters e Goldfrapp já aderiram ao movimento e recentemente lançaram trabalhos em cassete.

No livro "Mix Tape: The Art of Cassete Culture" de Thurston Moore, o cantor do Sonic Youth reúne artigos e obras de arte sobre fitas cassetes.

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características